Calibrando corretamente

Um medidor só pode apresentar resultados corretos se for meticulosamente calibrado. Por isso a norma ISO 9001 requer a calibração dos instrumentos de medição. Aqui nós respondemos algumas questões sobre o que você deve considerar ao calibrar medidores por contato.

Calibrando corretamente

O que significa "calibração"?

Durante a calibração, a leitura de um dispositivo de medição é comparada com a propriedade real do objeto medido (geralmente um padrão com valores conhecidos). A espessura da camada é uma dessas propriedades. Se o valor recém medido se desviar do valor conhecido, o dispositivo deve ser ajustado. Para todos os medidores de espessura de revestimento por contato da Fischer, essas duas funções são combinadas no item de menu "Calibração".

Como se deve fazer uma calibração?

As mesmas condições devem prevalecer durante a calibração, assim como a posterior, durante a medição real. Se a espessura de um revestimento precisa ser medida, o dispositivo deve ser calibrado em uma peça original sem revestimento. Para a calibração, use o mesmo local na amostra sem camada que você irá medir na peça revestida.

Quando devo recalibrar?

Em geral, os instrumentos devem ser recalibrados sempre que as condições de medição mudam. Por exemplo, se a composição do substrato muda, ou se você passar de uma peça plana para uma curva, pode ser necessário recalibrar, dependendo do método de medição utilizado.

Calibração rápida ou extendida?

Na maioria dos dispositivos, você pode escolher entre uma calibração rápida, de um único ponto e uma compreensiva calibração multiponto. A variante rápida geralmente será suficiente se os valores que você deseja medir são muito próximos. Por exemplo, se a espessura do revestimento varia entre 10 e 15 μm, basta calibrar o dispositivo com um único padrão de 13 μm. Se o intervalo de espessuras for maior, recomenda-se uma calibração multiponto; os valores configurados devem representar o range esperado da espessura do revestimento.

 


Num relance

Fatores comuns que podem afetar os resultados de uma medição Se um desses fatores mudar significativamente, o dispositivo deve ser recalibrado:

  • Curvatura da superfície de medição
  • Para amostras finas: espessura do material de base
  • Para amostras pequenas: dimensões da peça
  • Rugosidade
  • Composição e capacidade de magnetização do substrato ou do revestimento
  • Para medições de condutividade: temperatura